JEC/Krona segura a Assoeva e mantém vantagem na decisão

26/11/2017 - Situação: Publicado
JEC/Krona segura a Assoeva e mantém vantagem na decisão

 

Empate em Venâncio Aires dá ao Tricolor a chance de ser campeão com uma vitória ou dois empates no duelo da volta, domingo (3), no Centreventos, em Joinville

O JEC/Krona continua em vantagem na final da Liga Nacional de Futsal. Na noite deste sábado, o Tricolor saiu na frente, com gol de Eka, cedeu o empate, quando Boni igualou, mas manteve a igualdade por 1 a 1 com a Assoeva-RS, que permite ao time a chance de conquistar o título com uma vitória simples no tempo normal, no domingo (3), às 11 horas, no Centreventos.

O JEC também leva a taça inédita se empatar no tempo normal e na prorrogação. Os gaúchos precisam ganhar nos 40 minutos ou nos dez minutos do tempo-extra.

O Ginásio Parque do Chimarrão, em Venâncio Aires, recebeu público máximo e os torcedores presentes transformaram o palco num caldeirão. O apoio das arquibancadas não cessou em nenhum dos 40 minutos e foi mais um adversário do Tricolor. Mesmo assim, a equipe de Vander Iacovino soube aguentar a pressão para conquistar um grande resultado.

O JEC/Krona começou o jogo escalado com Fernando, Xuxa, Fellipe Mello e Fernandinho, exatamente o time que iniciou a partida contra o Foz, em Joinville. E a primeira finalização foi do Joinville. A 18min43s, Fernandinho exigiu boa defesa de André Deko.

A resposta dos gaúchos veio com Valdin. O ex-jogador ficou frente a frente com Willian, a 18min08s, mas parou no goleiro joinvilense. O camisa 3 também apareceu em cobrança de falta de Vagner, logo depois.

Antes de se acertar no jogo, o Joinville encontrou dificuldades no piso da quadra. Em razão da chuva em Venâncio Aires, muitas goteiras atrapalharam algumas retomadas de bola do Tricolor. Mas, aos poucos, o time se encontrou no jogo. 

Uma grande chance veio a 13min45. Em contra-ataque, Fernandinho deixou Fellipe Mello cara a cara com André Deko, mas o ala joinvilense chutou para fora. No lance seguinte, veio o gol na jogada treinada na manhã de sábado. Junai cobrou escanteio e Eka finalizou no canto esquerdo de André Deko: 1 a o JEC.

Após o gol, a Assoeva demorou a reagir. Só quatro minutos depois, a equipe da casa conseguiu assustar num chute cruzado de Sacon, que passou sem desvio, para a sorte de Willian. 

O susto, no entanto, serviu como aviso. A seis minutos do fim da primeira etapa, Boni recebeu de Renatinho e tocou na saída de Willian, empatando o jogo. Até o fim da primeira etapa, o time gaúcho dominou o confronto e restou ao Joinville se segurar. 

No segundo tempo, o ritmo do jogo caiu. Até a primeira metade da segunda etapa, a melhor chance foi da Assoeva. Daniel bateu da entrada da área e obrigou Willian a praticar linda defesa. A partir dos 11 minutos, a pressão dos donos da casa aumentou e Willian apareceu em pelo menos mais duas ocasiões.

A quatro minutos do fim, o jogo ganhou um ingrediente que deixou o confronto ainda mais tenso: as duas equipes cometeram cinco faltas e qualquer nova infração causaria um tiro-livre. No entanto, tanto Assoeva quanto Joinville se preservaram e o placar não mudou.

 

Fonte/Foto: Elton Carvalho / elton.carvalho@somosnsc.com.br